sábado, 13 de outubro de 2012

BOLO DE FRUTAS E CASTANHAS, SEM AÇÚCAR COM COBERTURA DE GELÉIA DE MEL - SAUDÁVEL, NATURAL E 1OO% INTEGRAL!!!




































Antigamente, quando alguma pessoa que não comia carne e não tomava bebida alcoólica, nem mesmo numa reunião social... Que não fumava, que não se comportava de acordo com o “padrão” social pré-estabelecido, imaginava o quanto chata deveria ser essa pessoa, já que tudo era limitado conforme minha visão distorcida do que é realmente ser social, além de uma boa conversa!
Há muitos anos, deixei de fumar, levada por um sentimento nefasto, do que estava fazendo com meu corpo... Minha alimentação era razoavelmente saudável, dentro dos parâmetros que conhecemos e que estamos acostumados, mas, há alguns anos, aos poucos, venho tomando mais consciência do quanto nosso corpo é a morada da nossa alma e é através do nosso corpo, é que podemos passar por experiências tão boas quanto ruins, para poder apurar nosso espírito. Além do crescimento moral e intelectual, a saúde faz parte do crescimento espiritual. O homem não nasceu para ter doenças e se ele as tem, é porque a mente humana ainda está distorcida com pensamentos e ideias contrárias que infringe as leis naturais, as leis de causa e efeito... Tudo começa com a mente... O pensamento nos leva a ação, e, se nosso pensamento não condiz com as leis naturais desse imenso Universo, nossas ações serão coniventes com o que pensamos, e a doença, começando na mente, se instala no periespírito (corpo que intermedia o espírito e o corpo físico) e se manifesta no corpo físico, causando tantos transtornos em nossas vidas!
Aí vocês perguntam: mas o que tem a ver com bebida alcoólica, consumo de carne, cigarro... etc.... etc...etc?... Tem tudo haver! Bebida alcoólica não é natural, cigarro não é natural, carne animal não é natural, alimentos industrializados não são naturais...
É... Mas o homem sempre viveu assim, sempre se alimentou dessa forma, e sempre passou por doenças, antes de fazer sua passagem, e por que agora seria diferente?!  Porque, estamos no terceiro milênio, a era do conhecimento, era do desenvolvimento espiritual, e que deve seguir no mesmo equilíbrio do desenvolvimento tecnológico e intelectual! Não somos mais o homem da caverna, não somos mais rudimentar como nossos ancestrais, não podemos mais ficar na ignorância, ignorância essa que se fez necessário para aprimorarmos nosso intelecto e nosso espírito, portanto, este terceiro milênio está pedindo mais reflexão, está pedindo que trabalhemos mais nossas emoções, nossos sentimentos, nossos bloqueios, nossos traumas...  Está pedindo que respeitemos mais a vida, em toda sua plenitude! E aquele animalzinho que matamos para saciar nossos mais baixos instintos, e que foram cozidos e mascarados com temperos, para disfarçar o odor fétido do cadáver, e que jaz no nosso cemitério estomacal, são seres que sentem dor, são seres que têm sentimento, são seres que têm certa consciência e que sofrem da mesma forma que nós, ao serem assassinados! E é por tudo isso, pelas porcarias que ingerimos, pelas drogas que consumimos, estamos transgredindo aquilo que temos de mais sagrado, a Vida! E pelas leis de causa e efeito, vamos e estamos passando por sofrimentos que até já poderiam estar extintos...


Ingredientes:

1 laranja grande inteira
Suco de 3 laranjas, ou 1 xícara cheia
4 gemas (clara em neve)
3 bananas
1 maçã
100g de uvas passas
200g castanhas trituradas grosseiramente
350g de farinha de trigo integral, ou 2 xícaras cheias
1 colher (sopa) cheia de fermento

Preparo da massa:

Descasque a laranja e bata no liquidificador junto com o suco. Acrescente a banana, a maçã, as uvas passas e as gemas de ovo. Coloque essa mistura em uma tigela e acrescente a farinha de trigo integral e o fermento, e mexa muito bem. Triture as castanhas grosseiramente e acrescente à massa. Por último, coloque as claras em ponto de neve e vá mexendo bem devagar, para que a massa aumente de volume e fique bem fofa e aerada. Unte uma forma tipo bolo inglês e leve para assar em forno médio, ou seja, a 180º C mais ou menos, dependendo o tipo do seu forno.


Ingredientes da cobertura calda de mel  (ver link) ALGUMAS DICAS SOBRE O MEL... ESSE LÍQUIDO DOURADO,...

200 ml de suco de laranja, ou 3 grandes
1 colher (sob) de polvilho doce
2 colheres (sopa) de mel

Preparo da cobertura:

Numa panela, dissolva o polvilho juntamente com o suco de laranja e leve ao fogo para engrossar. Deixe cozinhando por uns cinco minutos, para tirar o gosto do polvilho.  Leve à geladeira para esfriar. Após, acrescente o mel, mexa muito bem e adicione essa geléia por sobre o bolo já frio.

ATENÇÃO!!! Note que o mel não pode ir ao fogo, para não perder suas propriedades


Receita criada e desenvolvida por Graça Provenzano, em 21/03/12
Fotos de Rubens Cunha















20 comentários:

  1. concordo com 50% do que disse ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana... Ainda bem que vc concorda em 50% do que escrevi. Já é um grande feito! Pena que vc não colocou o que não concorda e o que concorda. De qualquer forma, obrigada por ter lido o texto e deixado sua opinião!
      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Amadeu - Piracicaba

    A receita do bolo de frutas em si, é legal e vale a pena. É o foco principal nesta apresentação. Quanto ao texto,
    algumas coisas a comentar: longo demais. Quando você quer agradar as pessoas para testarem seus experimentos, aliás dos vários, achei todos muito bons, penso que não deva se colocar na posição de chata - baixa estima,de quem julga, nem chamar ninguém de chata ou chato, porque fere a delicadeza. No texto, você pergunta: quem é chata: eu que faço isto, aquilo, aquele outro, ou você que faz isto, aquilo, aquilo lá? A usuária ou usuário deste blog, poderá responder que você é a chata que não respeita a falta de conhecimento até então, daquilo que você já sabe. A crítica é construtiva, para somar e não dividir, tampouco para espantar usuários. A doutrina que você conhece nem todos conhecem, e é necessário respeitar a individualidade e a liberdade de escolha de cada um

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amadeu... Me perdoe se o que escrevi, teve essa conotação! Minha intenção não foi ofender ninguém, mas levantar duas questões,justamente pra saber a opinião dos que leram o texto. O que escrevi, é a minha verdade, e não está ligada a nenhuma doutrina, e sim, está ligada com a espiritualidade, que não é religião e independe de dogmas e sectarismo religioso. Como poderia julgar alguém, só porque esse alguém não pensa igual a mim?! Durante anos, eu também pensava de forma diferente e não foi num passe de mágica que mudei minha alimentação e minhas atitudes! É assim que as mudanças começam... Não posso me omitir de coisas nas quais acredito e que possa trazer mais conscientização para as pessoas! Eu acho que isso é tentar fazer mudanças, já que não posso mudar o mundo, vou fazer minha parte, usando meu blog de receitas saudáveis, para influenciar as pessoas daquilo que acho bom... A minha opinião está aí lançada, e compre essa ideia quem estiver praparado para mudanças de paradígmas, e, não importa a quantas pessoas vou atingir positivamente, mas, mesmo que seja uma, já vou me dar por muito feliz!!
      Obrigada mesmo, sinceramente, por você ter registrado sua opinião e sua crítica, pois vou tomar mais cuidado de uma próxima vez, pra não ofender mais ninguém!
      Um forte abraço! E continue participando, senão do que escrevo, mas pelo menos minhas receitas...

      Excluir
  3. Desse bolo eu comeria uma pequena fatia apenas, pois açúcar em demasia me causa hipoglicemia... seja lá o açúcar mascavo, cristal, refinado, mel dá tudo no mesmo por mais que as pessoas queiram se enganar e se convencer do contrário.

    ResponderExcluir
  4. E agora, quem é chato?! Eu, que não como mais carne, nem mesmo em reuniões sociais, que não fumo, que me preocupo com minha saúde, ou você que continua fazendo tudo isso?! É só uma questão de ponto de vista... Ou é falta de discernimento do certo e do errado?! Deixo aí essa pergunta... Deixem seus comentários, deem suas opiniões, pois é sempre saudável nos expressarmos e colocarmos nossas ideias...
    --do texto

    Bem, vc chateou o Amadeu... agora vc vai lá pra Pira e faz um bolo pra ele comer depois do churrasco que vai bombar no quintal da casa dele... rs...

    ResponderExcluir
  5. Dani - São Joaquim-PA21 de outubro de 2012 13:33

    Li e gostei do que escreveu! Eu ainda sou carnívora inveterada e sei que é difícil parar de uma ora pra outra. Quem sabe um dia deixo de consumir carne

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani... É isso mesmo! Um dia, sem menos esperar, isso vai acontecer,e não importa quando, mas o mais importante, é irmos nos conscientizando...
      Bjs...

      Excluir
  6. Leandro de Catanduva21 de outubro de 2012 13:46

    Penso que muitas pessoas não estão preparadas pra ouvir algumas verdades. Com todo o respeito a opinião do Amadeu, acho que ele entendeu muito bem sua visão quanto ao conteúdo do texto, mas acredito, seja por uma questão de opção religiosa que não esclarece e não tem como verdade, que matar um ser vivo, é contra os princípios das leis naturais, então se sente culpado de transgredir o que ele acredita ter como religião!
    Parabéns pela essência do texto e pelas receitas também!!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Leandro por estar acompanhando minhas receitas! Fico muito feliz, quando atinjo meu objetivo...
      Outro abraço!


      Excluir
    2. Amadeu - Piracicaba
      Leandro meu caro, tenho 66 anos de idade. Penso que esteja preparado hoje, para discernir o que seja certo, errado, bom e ruim, pela minha característica de ser crítico (no bom sentido) e estar aberto ao novo sempre. Mas erro também, como todos. Tomei a liberdade de escrever para a Graça até pela proximidade que tenho com ela - "ela me obedece viu?" rsrsrs. Brincadeira, ela sabe disso e vai entender a brincadeira. Mas sabe amigo, desde pequeno aprendi no berço, procurar respeitar opiniões diferentes (ela também) só que cada um seguiu um caminho diferenciado do outro. Mas isso ainda não é nada. Fico muito à vontade para, se for o caso, chamar a atenção como fiz, no intuito de ela tomar cuidado para não machucar quem quer que seja nos comentários que fizer. Vejo isso com positivo e construtivo. Eu mesmo disse que o texto em si está bom, apenas um pouco longo. De berço, somos católicos - eu praticante, estudioso, fiz teologia, costumo escrever também para jornais.Agora, decozina meu amigo, ela entende - e como entende. Teve uma professora que ganhava concursos a exemplo da Nestlé. E eu na minha humilde vontade de às vezes querer dar uma de cozinheiro, recorro, claro, à ela, sempre pronta em me ajudar.

      Excluir
  7. Grá, há alguns anos comecei a ter dificuldade para comprar carne, pois dei por sentir repugnância ao ver tanto a carne vermelha quanto a carne de frango crua, se bem que nunca fui lá de comer carne com frequência. Em restaurante como peixe pq onde moro é abundante e o preço de um prato seja de carne vermelha ou de frango ou bacalhau ou salmao é o mesmo. Porém, meu organismo nao pede muita proteína animal e vez ou outra me ocorre comer um hamburgo ou um filé de frango. Nem me lembro qdo foi que comi carne vermelha pela última vez... foi há coisa de uns dois meses. Me diz uma coisa: há qto tempo vc parou definitivamente de comer carne vermelha? De frango? Você parou de supetao ou foi aos poucos?

    Seria legal se vc abrisse um link dentro do seu blog para assuntos filosóficos que compactuam com seu estilo de vida, com sua orientaçao culinária; assim, quem quisesse apenas a receita, OK. E quem se interessar pelo aspecto filosófico do seu estilo de vida, poderia clicar e entrar na página. Existem diferentes motivos que levam as pessoas a deixar de comer carne. Umas o fazem por crença religiosa, outras (ateias como Émile Zola e Bernard Shaw, entre outros muitos) por amor aos animais, outras estritamente por motivos de saúde; em todos os casos sempre li algo que me fez parar e ponderar e considerar os pontos de vista.

    ResponderExcluir
  8. Oi Nê... Eu parei de comer carne há muito pouco tempo, somente tres anos, porém, isso não aconteceu derrepente... do nada... Foi aos pouquinhos... uma luzinha foi se acendendo aos poucos, através de muitos meios de comunicação. Fui deixando de comer frango, depois carne de porco, carne de vaca, e peixe, ainda como, mas muito pouco, portanto, não sou vegetariana totalmente! Talvez, um dia, não vá mais comer nem carne de peixe,não sei... Devo dizer, particularmente,acho a carne muito gostosa! Mortadela, salame, linguiça, bacon, é tentador, mas dá pra ficar sem, não me torturo por isso. Por tres motivos deixei de comer carne, pela matança dos animais, pela saúde e pela parte espiritual(não vou entrar no mérito da questão, porque o assunto seria muito longo!

    Achei muito legal sua sugestão quanto um link sobre esses assuntos filosóficos! Vou pensar nisso...
    Bjs...

    ResponderExcluir
  9. CARLA / WASHINGTON, USA23 de outubro de 2012 02:43

    ESSE TEXTO VEIO COENCIDIR COM MINHAS ATUAIS CONJECTURAS A RESPEITO DESSE ASSUNTO. COMO JÁ NEM BEBO E NEM FUMO MAIS, SÓ ME FALTA COMPLETAR ESSE TRIO: NÃO COMER CARNE. FUI LEVADA A UMA REFLEXÃO! NÃO TENHO MESMO OUTRA ALTERNATIVA, A NÃO SER ME DECIDIR PELO VEGETARIANISMO, E TRANSFORMAR EM GESTOS CONCRETOS O AMOR QUE SINTO POR ESSES IRMÃOZINHOS MENORES. CONHEÇO PESSOAS QUE SÃO VEGETARIANAS HÁ MUITO TEMPO E QUE SÃO MUITO SAUDÁVEIS!
    OBRIGADA, GRAÇA, PELAS SUAS PALAVRAS QUE TOCARAM PROFUNDAMENTE MEU CORAÇÃO. NÃO PARE. CONTINUE COM ESSES TEXTOS INSPIRADORES, TRANSFORMADORES E COM MAIS RECEITAS GOSTOSAS!!!

    ResponderExcluir
  10. Carla... Fico muito feliz quando consigo atingir meu objetivo, apesar de que, acredito, não foi meu texto que tenha dado essa clareada, mas, com certeza, isso já deve estar ocorrendo há algum tempo em sua consciência! Foi só uma gotinha no copo já transbordando...
    Obrigada pelo incentivo e pela sua participação!!
    Bjs...

    ResponderExcluir
  11. Tenho interesse em receita de doce de fruta fresca, mas que o doce seja preparado sem nenhum tipo de açúcar ou adoçante. Apenas a fruta em si, é possivel?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Talita... Me perdoe por não ter respondido em tempo, a sua pergunta! É que, somente hoje, vi seu comentário. Respondendo sua pergunta, há algumas frutas que é possível fazer doces, sem acrescentar açúcar e adoçante. Banana, manga, morango... As principais, são aquelas que já são bem doces por natureza. O morango é azedinho, mas dá pra fazer um docinho bem gostoso! Bjs...

      Excluir
  12. Amei a receita Graça e com certeza vou fazer! Procuro cozinhar com cosciência para a familia, ingredientes integral,natural... mas ainda não sou vegetariana...obrigada e vou seguir seu blog! Bjos Nara Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nara... Fiquei feliz em você acessar meu blog. Tomara que continue seguindo e fazendo minhas receitas! são muito gostosas, independente de comer carne ou não! Mas, quem sabe, um dia isso poderá acontecer, não é verdade? Beijão grande!

      Excluir